Fragmentos 01(24/06/2014)

- Que cara é essa?

- Qual cara?

- Essa que você está fazendo enquanto eu me visto...

- Cara de quem quer ser brega pra caralho!

- Pode ser! Já estou acostumada com as suas breguices.

- Me deixa te desenhar...

- Não, nem pensar!

- Viu? Você não me deixa ser brega!

- Como se você precisasse da minha permissão para isso.

- Para te desenhar ou para ser brega?

- Para ser brega! E outra, você desenha todo mundo...

- Hmmm... Mas só transo com você.

- Ah! Tá bom que é só comigo.

- Quer vinho?

- Puta merda, são nove da manhã!!!

- E daí? Tem hora para se tomar vinho agora?

- Porra, não fode! Você sabe que o mundo todo está indo trabalhar inclusive eu... Aliás, por que você não faz o mesmo? Disse ontem que tem um monte de material para terminar...

- Não to no clima. Hoje queria só trepar e beber...

- Pfff... Não sei como aguenta!

- O que? Trepar ou beber?

- Beber né... Até porque quando bebe, dificilmente aguenta trepar!

- Por isso que você não quer deixar eu te desenhar?

- Não é uma crítica, é só uma constatação...

- Quem diz isso normalmente sou eu.

- Viu como é irritante?

- Tem cigarro ainda?

- Você não tinha parado?

- Voltei...

- Quando?

- Agora.

- Vai se foder! To atrasada.

- É, eu também.

- E vai se atrasar mais pelo visto.

- Vou, vou me atrasar pra caralho... Até porque vou ter que sair e comprar cigarro.

- Coloca uma roupa de gente pelo menos!

- Porra, mas hoje você tirou o dia para me foder!!!

- Quem queria tirar o dia para beber e me foder era você e não precisa se estressar! Só acho escroto você sair por aí com essa roupa parecendo um mendigo!

- E o que você tem contra mendigos?

- Nada. Tenho contra você se vestir como mendigo só para chamar atenção, para alimentar esse status de artistinha louco e falido!

- Tá certo Denise, começaram as ofensas pessoais e agora chegamos aonde você queria... Acho que está na sua hora, antes que você se atrase mais.

- Ah, acertei em cheio no ego e não quer mais brincar...

- Não, não quero mais brincar! Aliás, como você me lembrou a pouco, hoje eu só queria beber e foder... Tchau, quando sair deixa a porta aberta, vou comprar na padaria mesmo.

- Escroto!

- Te amo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

De uma antiga currutela escapavam ruídos que só os loucos podiam decifrar. Paredes recém pintadas... Clausuras de eras hostis... O que não conseguimos destruir tentamos aprisionar. Eis que surgiu por

O asfalto fumegava, o dia estava deslumbrante. Estava eu de passageiro após longa data em um caminho rumo ao meu desconhecido. O paradeiro real era certo, os motivos que me conduziriam a este destino,

Enquanto os ratos se espalham pelo convés, o mundo não da mole para o amor. A primeira dose é afiada como navalha, me faz pensar com alguma clareza, mas isso logo passa. Enrolo para matar a segunda, f